Image Map

I won't give up 2° temporada capìtulo 1

[...] Chego em casa morta, eu nunca achei que uma pessoa pudesse se divertir tanto numa cidade tão pacata quanto esta, na última semana , Liam sorriu e me deu um beijo, lento e molhado, ele enrolou uma mecha do meu cabelo e se despediu indo até sua moto, eu não gostava dele andando de moto por ai, não nesse tempo tão bipolar, onde uma hora chove e outra neva, mas ele não me escuta... Eu entro em casa quase encatada, Liam afinal nunca chegou aos pés da criatura repugnante que eu achei que fosse, passamos a última semana juntos, pelo menos quando nos vìamos sozinhos, ele não gostava de expor uma relação e nem eu... A única pessoa que sabia realmente era Eve, que adorava me escutar por que assim ela podia falar sobre Jason à vontade, mesmo estando tecnicamente "juntos" o passado de Liam ainda era um borrão pra mim, ele evitava falar sobre isso e eu resolvi parar de insistir, quando ele se sentisse seguro comigo me contaria, tudo que eu sabia é que ele morava num apartamento sozinho no centro da cidade...  Segui para a cozinha e esquentei a comida, eu estava cançada o suficiente para me jogar sobre a cama e hibernar até o verão, mas era sexta-feira, Eve estava com Jason, Liam ia sair da cidade e eu estava sozinha, eu tinha um tempo pra mim. Subi tomei um longo banho quente e vesti um pijama quentinho, desci jantei, e fui assistir algumas séries que eu tanto amava, até minha cabeça começar á doer, tomei um remédio e mesmo sendo cedo resolvi dormir, eu peguei no sono rapidamente...
No dia seguinte pra minha felicidade eu acordei sem indicio algum de dor de cabeça, desci pra tomar café e notei que tinha uma mensagem na secretária eletrônica, era do meu pai, nela ele dizia que Dorothea ainda ia ficar fora algum tempo e ele também, sem explicações, um breve eu te amo no final e pronto... Era o suficiente pra ele, e parecia que pra mim também, eu apaguei a mensagem irritada e continuei á comer meu cereal, ele também disse que havia depositado um dinheiro na minha conta, e que eu deveria " aproveitar", como se dinheiro substituísse alguém. De qualquer modo era início do mês, então resolvi sair e reabastecer a dispensa, fui até um shopping em seguida e comprei algumas roupas para o inverno, em seguida fui pra casa, experimentei algumas roupas e arrumei a dispensa... Inesperadamente minha campainha toca, passou pela minha cabeça ser Eve, ou até mesmo Liam, mas não, era Jason...
 Eu sorri educadamente...-
Eu: Jason?! Hãn... algum problema? - suas bochechas estavam coradas devido ao frio, ele parecia um tanto preocupado, sorriu nervosamente e passou a mão no cabelo meio nervoso -
Jason: Oi (Seu nome)... será que eu posso entrar? - indagou educadamente eu assenti com a cabeça e ele entrou enquanto eu fechava a porta -
Eu: Algum problema? Aconteceu alguma coisa? - perguntei preocupada, Jason na última semana havia se mostrado um bom amigo e um bom par para Eve, e se ela confiava nele, de certa forma eu também confiava, mas isso não tornava seu comportamento menos estranho, ele se senta no sofá e olha ao redor, pega um quadro da minha mãe e sorri -
Jason: Ela se parecia muito com você... - assinto - ela era muito bonita - sorrio educadamente e me sento de frente pra ele numa poltrona ao lado -
Eu: Jason eu não quero ser grosseira e nem nada mas, por que está aqui? - ele põe o quadro no seu lugar de origem e me olha diretamente nos olhos, como da primeira vez que nos vimos, seus olhos de um cinza tempestuoso ...
Jason: É... é que eu vou embora (Seu nome) - franzo o cenho -
Eu: Embora?! Eve deve estar arrazada...
Jason: Não contei á Eve ainda
Eu: E por que está me contando então? - pergunto quase irritada, Jason se assusta um pouco e recua-
Jason: (Seu nome)... pode parecer estranho mas preciso que me escute... Eu não vim pra essa cidade pelos motivos que você sabe, eu menti, eu vim pra cá (Seu nome)... por sua causa...

--------------------------------

Oi meninas como estão? Me perdoem pela demora e pelo capítulo pequeno, é que eu estava ( e ainda estou aliás) muito mal, febre dor de cabeça, enfim, estpu melhorando e fiz esse mini cap. Pra vcs, comentem eu vou me esforçar pra voltar logo ... Kisses

Story of my life - 1° Temporada - Capitulo 5 - "Eu vou estar aqui quando ninguém mais estiver."

Capitulo 5 - "Eu vou estar aqui quando ninguém mais estiver."

Que montagem é essa, gente? *------------------*



- Me desculpe, Harry. Eu quebrei a minha promessa.

FLASHBACK ON
- E agora, Boo? O que vai acontecer agora? - Harry dizia assustado enquanto olhava para a TV que mostrava a multidão de fãs que estavam do lado de fora
Nós não nos atreveríamos á sequer abrir a janela.
Nem eu, nem ele estávamos acostumados a ter multidões do lado de dora de, seja lá qual for o lugar que estivéssemos. Isso nos parecia assustador.
Me sentei na cama, ao lado de Harry. Muita coisa tinha mudado depois daquele dia, de quanto nos... nos beijamos. E para a minha surpresa, havia sido uma das melhores experiências que aconteceram em toda a minha vida.
Nós não havíamos mais voltado ao assunto, havia um clima tenso entre nós e as lembranças só reapareciam.
Quando eu, involuntariamente, envolvi suas mãos com as minhas.
Os olhos de Harry se movimentaram de nossas mãos para os meus olhos e em seguida para meus lábios. Tão rápido quanto o arrepio invadiu o meu corpo com o seu toque.
Eu olhei para ele, para os seus olhos que por alguns segundos deixaram de fitar os meus labios.
Eu rapidamente tentei soltar suas mãos, mas Harry foi mais forte em segura-las.
- Agora? - disse com a voz falhada - am.... agora é o inicio de tudo, Hazza. - sorri fraco - É o nosso sonho... O One Direction existe agora, o nosso sonho é real agora.
- Eu tenho medo, Louis... - eu apenas consegui ver seus lábios se movimentando, em câmera lenta. Lábios rosados devido ao tanto que ele os morde, lábios perfeitamente perfeitos. Droga! O que eu estou fazendo?
- Am.... o que? - perguntei confuso.
- Eu tenho medo, medo de não ser isso o que eu quero, medo do que vai acontecer daqui pra frente... eu tenho medo de tanta coisa Louis...
- Eu também tenho, Hazza. Tenho medo de não ser como eu imagino, tenho medo de ser passageiro, tenho medo de algo idiota acabar com tudo e eu... eu... - os olhos de Harry estavam fixos em mim - acabar sozinho...
- Boo, olha pra mim - ele tirou suas mãos das minhas, colocando-as em meu rosto e erguendo-o para que eu pudesse ver seus olhos.
Ele estava chorando. Seus olhos verdes e lindo agora com um contorno vermelho.
- Você... você está chorando? - foi um sussurro enquanto minhas mãos limparam suas lagrimas - Oh, não chore Curly. - eu dizia baixinho fazendo com que Harry se aproximasse para escutar.
- Está tudo bem... - eu disse baixo, próximo ao seu ouvido
- Boo? - ele disse afastando-se o minimo possível nossos rostos, apenas a distancia para que os nossos olhos se encontrassem.
- Sim? - foi um sussurro. Eu sentia o ar quente acelerado da sua respiração;
Suas mãos ainda seguravam o meu rosto
- Eu vou estar aqui, tá? - ele sorriu fraco - Com você, quando ninguém mais estiver, eu vou estar.
Eu o olhei , sem conter o sorriso e as lagrimas. Minhas mãos se puseram sobre as dele, seus olhos se fecharam por longos segundo. Meus olhos se direcionaram para os seus lábios, ele estava os mordendo e isso era... tentador.
- Obrigada - eu disse tão baixo, quase inaudível se não estivéssemos tão próximos.
Eu podia sentir seus cabelos colados na minha testa, o cheiro de seu shampoo se confundindo com o de seu perfume. Seu halito quente contra os meus lábios, sua respiração acelerada e seus olhos fechados.
Eu queria, droga, eu queria muito e ele sabia disso. Harry estava esperando que eu tomasse a iniciativa. eu o conhecia bem o bastante para saber que ele não iria avançar, não agora, antes de eu mostrar que eu quero.
Minhas mãos afastaram-se das dele, Harry continuava com os olhos fechados. levei uma de minhas mãos até seus cabelos, tirando-os de sua testa delicadamente e arrancando um sorriso de seus lábios que antes eram presos pelos seus dentes.
Minha mão, quase que involuntariamente, deslizou vagarosamente para sua bochecha, acariciando-a e apreciando o rubor que se espalhava por elas. Logo em seguida minha mão escorregou para o seu queixo, tão próximo aos seus lábios, meus dedos deslizaram na curva entre sua boca e seu queixo e Harry a abriu delicadamente, fazendocom que eu tocasse em seu lábio inferior. Quente e macio. Eu estava próximo o bastante para fazer isso.
- Eu... - os meus lábios roçavam os dele - quero....- aquela sensação era maravilhosa - eu quero... te dar algo... - completei tentando, mas não querendo, fugir.
Eu estava pronto para afastar o meu rosto e me sentir frustrado pelo resto de minha vida.
- O que? - foi quando ele sussurrou, baixo, calmo, fazendo seus lábios roçarem lentamente nos meus junto com o calor de seus lábios e fazendo com que todos os meus planos de manter distancia fossem completamente destruídos.
- Não importa - disse rápido, pegando-o de surpresa ao encostar, com vontade, meus lábios nos dele.



Heeeeeeeey girls! Ligaram a internet! dessa vez foi rapido, graças a deus \O/ Bom querida, aí es´ta o capitulo de hoje, nps vamos amanhã, ok? beijinhos, eu amovocês <3

I won't give up Capítulo 20


Seus olhos me encaravam com doçura, tão diferente daquele cara indiferente que vivia através da ironia, eu sorri levemente e ele sorriu também, de repente um filme passou na minha cabeça, me afastei de Liam -
Eu: Desculpe... não posso fazer isso... - Liam me olhou surpreso e indagativo -
Liam: Isso o que?
Eu: Isso - apontei pra nós dois me levantando - Não posso, não consigo... - senti meus olhos marejarem, Liam se levantou e veio até mim, ele puxou minha mãe suavemente e me convidou á me sentar, foi o que eu fiz, ele se aproximou um pouco mais, e começou á brincar com meus dedos que pareciam pequenos demais em sua mão -
Liam: Explica... - minha boca ficou seca, usei o braço para secar os olhos -
Eu: Eu não vou suportar Liam, não vou suportar perder mais ninguém... - meus olhos voltaram á marejar - EU NÃO QUERO DEPENDER DE NINGUÉM! Não quero gostar de ninguém... você não entenderia... - sentia as lágrimas rolarem quentes por minhas bochechas, eu não sabia por que estava desabafando agora, justo agora, justo com ele, talvez fosse por que eu me sentia segura perto dele, Liam me observava, seus olhos demonstravam compreensão -
Liam: Você está errada, eu entendo perfeitamente o que você quer dizer. Ás vezes você se machuca tanto... que acha que se acontecer só mais uma vez você não vai resistir - seus olhos estavam distantes, pude ve-lo engolir seco - Não é assim (Seu nome),  não é assim que funciona, você não pode simplesmente ignorar o mundo esperando que ele te ignore de volta, não pode desistir das pessoas - ele apertou a minha mão - por que elas não vão desistir de você... - Ele sorriu docemente -
Eu: Talvez você tenha razão. Como sabe de tudo isso?! - pude ve-lo ficar tenso, suas mãos ficaram um pouco mais frias e suadas, o encarei esperando uma resposta -
Liam: ... Da pior forma possível acredite - ele sorriu claramente tentando esconder algo e levantou me ajudando á levantar em seguida - Acho melhor voltarmos... - entralacei seus dedos no meu e fomos andando pela praia, encostei minha cabeça em seu ombro. Logo estavámos de volta á mutidão, andei pouco até ver Eve e Jason ao lado dela, os dois pareciam procurar... á mim, olhei pra Liam -
Liam: É melhor eu ir... - sorri de canto, ele passou seu dedo uma última vez pelo meu cacho e voltou para a mutidão enquanto eu caminhava até Eve -
Eve: ONDE VOCÊ ESTAVA?! Nós te procuramos por toda a parte! Você tem que parar de sumir assim (Seu nome)! - Ela agitava os braços no ar e falava alto, Jason estava de canto com as mãos enfiadas no bolso, os opostos se atraem? Haha de fato, de repente passou pela minha cabeça eu mesma e o Liam, sorri de canto...- ALOÔ?! Onde você tá no mundo da lua?! Espera eu conheço esse olhar... - ruborizei -
Eu: Que olhar?! - me virei colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha, Jason olhava curioso pra Eve que faltava saltitar... - Não faço idéia do que você está falando Eve... - eu até poderia admitir algo pra ela, mas não na frente do Jason. Já eram 23:00h e eu resolvi que era melhor irmos embora. Eve se despediu de Jason e me levou pra casa, tomei um rápido banho e vesti meu pijama me jogando na cama em seguida já morrendo de sono que não demorou muito á chegar, em pouco tempo eu estava dormindo, e sonhando.
[...] O sono estava tão bom que eu desliguei o alarme três vezes antes de me tocar que estava atrasada, pulei da cama e vesti a primeira roupa que vi enfiando meus pés no meu all star branco, e fiz um coque rápido no cabelo, entrei no banheiro e só deu tempo de jogar uma água no rosto e escovar os dentes...
 Quando cheguei na sala até a professora já estava lá, pedi licença de mansinho fui entrando, Eve estava sentada no fundo como sempre e havia guardado um lugar pra mim, ela sorriu sapeca e eu me joguei do seu lado -
Eve: Nossa amiga... você tá péssima - sorri pra ela -
Eu: Graças á saidinha de ontem á noite
Eve: Tá! Mas você nunca ouviu falar de base?! - ele passou o dedo em baixo do meu olho - Ou corretivo por falar nisso?! - Fiz careta pra ela que riu, pelo menos ela não se lembrou da sua teoria de ontem á noite. O resto do dia pareceu passar em câmera lenta, até o sinal tocar e eu ir para a última aula, biologia... E lá estava ele, entrei na sala e coloquei meus materiais sobre a mesa, Liam sorriu de canto e arqueeou uma sombrancelha, depois de um tempo sem eu ter falado nada ele falou -
Liam: Não vai flertar hoje? - eu ri -
Eu: Não sou eu quem flerta aqui! - ele riu chocando seu joelho na minha perna. Logo o professor estava em sala e a conversa havia cessado, hoje teríamos um simulado que apesar de não valer nota me preocupava. As duplas foram desfeitas e uma hora depois eu estava saindo da sala, eu tinha sido a última á sair e uma das únicas á me esforçar realmente, a maioria só havia preenchido seus dados e jogado sobre a mesa do professor, quando sai pensei encontrar Eve á minha espera, mas foi Liam que encontrei...quando ele chegou na escola estava praticamente careca, mas agora seu cabelo havia crescido e parecia querer por conta proprio formar um topete, arqueei uma sobrancelha em tom questionante e ele sorriu -
Liam: Estava te esperando! Vem vamos sair- arqueei as sobrancelhas claramente surpresa e estreitei os olhos repetindo pra mim mesma -
Eu: Sair com você?!

----------------------------------------------

Hey meninas, como estão?! Bem comentem, vou tentar voltar logo Beijos amo vcs ;3
Ps: Obrigada pelos elogios

I won't give up Capítulo 19



Quase engasguei -
Eu: CIÚMES?! Não seja ridículo! - Liam riu -
Liam: Que bom que não é isso então... Eu não sei se você sabe, mas já estou apaixonado por uma certa garota. - engoli seco, senti minhas bochechas pinicarem e meu coracão acelerar -
Eu: Não! Eu não sabia, mas não me importo também... - ele riu e se aproximou um pouco -
Liam: Você e ela tem muito em comum - ele tomou um cacho meu e enrolou no seu dedo, o puxei de volta -
Eu: Tipo o que?! - fiz cara de brava, Liam se aproximou um pouco mais -
Liam: Bem, pra começar nunca admite quando quer me beijar... - senti minha cabeça esquentar -
Eu: Você se acha muito sabia?! Ninguém aqui quer te beijar! - ele riu -
Liam: Eu acho que aquela garota discorda... - ele apontou pra trás, de onde a garota que dava em cima dele á alguns minutos vinha, como um cão farejando carne ela acho Liam, seu rebolado assumiu um tom mais forte, ela jogou o cabelo pra trás e veio até nós, Liam sorriu, ela parou ao nosso lado e sorriu cínica -
Xxxx: Finalmente te achei! Hó quem é essa Li?! Sua irmãnzinha? - Senti meu sangue ferver aquela garota tava pedindo, eu poderia voar na cara dela e tentar arrancar aquele piercing horrível, mas com que direito, de fato eu não tinha nada com ele, de repente me surgiu uma idéia, sem pensar muito pra não desistir voei em Liam e o beijei com tanta força que senti meus lábios doerem, Liam levou suas mãos á minha cintura e eu puxei-o pelo pescoço, suas mãos ainda me apertavam quando eu soltei seus lábios, me virei pra garota e sorri cinicamente -
Eu: Irmãnzinha não! - Seus braços ainda estavam na minha cintura, a garota ficou vermelha e saiu bufando, Liam me olhou surpreso - Não me olha assim... - disse saindo de perto dele e seguindo pra longe da mutidão ele me puxou -
Liam: Como quer que eu te olhe?! Você acabou de me agarrar! - Seu tom era humorado, o empurrei.-
Eu: Você deveria me agradecer, aquela garota era uma vadia... - cruzei os braços - Eu te fiz um favor!
Liam: Pra mim me pareceu ciúmes... - ri alto e completamente forçado -
Eu: Por favor...
Liam: Por que não admite que gosta de mim? - ele indagou ficando subitamente sério, me virei pra ele, ele continou - Por que não admite que gosta de mim... como eu gosto de você? - Seu tom era o mais sério e sincero que eu já ouvira sair de sua boca, seus olhos percorreram todo o meu rosto até finalmente parar em meus olhos me encarando diretamente, engoli seco, Liam se aproximou um pouco, seu tom ainda era sério, ele levou uma de suas mãos á um cacho do meu cabelo e o enrolou em seguida acaraciou suavemente minha bochecha, meus lábios começaram á tremer, Liam desceu seu olhar para a minha boca, mordi o lábio levemente corada, e então num súbito movimento seus lábios invadiram os meus fazendo meu coração palpitar com tal força que chegava á fazer meu peito doer, suas mãos pararam em cada lado do meu rosto me puxando com suavidade, sua língua pediu passagem e eu cedi, aquele era diferente de todos os outros beijos que já havíamos dado, foi o mais calmo e o mais profundo... Era isso ele tinha destruído, acabado com toda e qualquer tentativa minha de defesa, aniquilando elas por completo. Finalmente paramos o beijo por falta de ar, eu não consiguia dizer nada, eu não consiguia admitir nem mesmo pra mim o óbvio, pra minha surpresa Liam também não disse nada, ele enrolou um cacho meu no dedo, pude ver uma sombra de sorriso na sua face,  depois Liam pegou suavemente no meu braço e nos levou pra longe da mutidão, quase do outro lado da praia, quando ele finalmente parou se sentou sobre as pequenas pedrinhas da praia, me sentei ao lado dele, a brisa me atingiu com força, me aproximei encostando nele, ele passou seu braço pelo meu pescoço junto com seu calor, seu cheiro era inebriante, a Lua acima de nós brilhava com tanta intensidade que eu não sabia como não tinha á visto antes, Liam me olhava, um sorriso de canto pendia no lado direito de seus lábios, eu gostava do seu sorriso, sombrio e misterioso, eu gostava do seu humor apesar disso me irritar á s vezes, eu gostava do seu cheiro e gostava do calor que ele transmitia pra mim, talvez fosse isso, talvez já fosse hora de admitir pra mim mesma, que eu também gostava dele, talvez pior, talvez eu estivesse apaixonada por Liam...

Aviso da Mari

Heeey girls! Tô passando com o ótimo(-_-) 3G pra avisar que a internet aqui de casa ja foi desligada e logo vai ser tranferida. Então, pode ser que eu fique alguns dias (poucos) sem postar até que liguem a internet na outra linha... Então queridas, como eu avisei,  eu volto normalmente assim qie religuarem, ok? Beijinjos. Amo vocês

I won't give up Capítulo 18


Assim que Eve estacionou e eu me deparei com tudo aquilo me lembrei do por que eu não saia para lugares daquele tipo, havia um portão enorme e eles tinham cercado toda a àrea, mesmo assim era possível ver a enorme estrutura do palco dali, uma banda tocava ali e era possível ouvir o som da mutidão acompanhando eles, do lado de fora pessoas chegavam e algumas já saiam carregadas completamente bêbadas, Eve sorriu, eu engoli seco, se meu pai me visse agora me deixaria de castigo por um mês, engoli seco e fomos até a entrada, uma garota numa cabine cheia de pircings e algumas tatuagens no pescoço recolheu nossos bilhetes e nós passamos pela catraca, haviam muitas mesas espalhadas até onde havia piso, onde as pedras começavam as pessoas se aglomeravam e se apertavam ao redor do palco,  Eve logo avistou Jason, ele havia guardado uma mesa pra nós, nos cumprimentamos e sentamos, não demorou muito e Eve saiu com a desculpa de ir ao banheiro, eu teria ido junto mas ela não insistiu e aglomerado de pessoas me dá pânico...-
Jason: Está bonita (Seu nome)... - sorri sem jeito -
Eu: Obrigada...
Jason: Você costuma vir á lugares assim? - suspirei impaciente, onde estaria Eve?! -
Eu: Na verdade não - o encarei, ele sorriu educadamente -
Jason: Imagino que seu pai cuide bem de você... - semicerrei os olhos e bufei -
Eu: Pai?! Como sabe da minha mãe? - pude ve-lo ficar vermelho e demorou um pouco pra ele dizer algo de concreto sem gaguejar -
Jason: Eve me contou... desculpe eu não deveria me intrometer...
Eu: Não se preocupe - retruquei por pura educação, ele sorriu -
Jason: Quantos anos tem? - suspirei impaciente -
Eu: Olha! Você está saindo com Eve, tenho certeza que ela ficaria honrada em responder á tantas perguntas, e eu não acho certo que esteja tão interessado em mim! Ela é minha melhor amiga! - pude ve-lo assumir mil tons onde antes de me responder -
Jason: Olha! Me desculpe de verdade se eu dei á entender que estou interessado em você dessa forma, mas não é nada disso, gosto da Eve, apesar de conhece-la á dois dias apenas - ele riu - E você me parece uma garota legal, pensei que podíamos ser amigos... - foi a vez das minhas bochechas pinicarem, eu acusando o cara de dar em cima de mim, enquanto ele só queria ser um amigo, sorri sem graça -
Eu: (Seu nome) Swan... minha mãe morreu quando eu era menor, Eve é minha amiga desde o jardim de infância, minha fruta favorita é o morango e eu odeio multidões... - ele riu -
Jason: Jura?! Nunca poderia adivinhar pela sua cara de pânico... - foi a minha vez de rir - E então... - ele assumiu um tom sério - Sua mãe morreu! E o seu pai...?! - Eu pensava num bom jeito de explicar que meu pai mal sabia se eu estava viva mas Eve chegou na hora, eu não duvidava que ela tinha dado uma rápida passada num cabeleleiro aqui perto, imaginava o foar que pairava sobre minha cabeça, pedi licença, talvez eu devesse me divertir um pouco, fui o mais perto do palco que consegui, pessoas me empurravam, me espremiam e pareciam querer me pisotear, quando eu achei que iria morrer sufocada achei um pequeno espaço, quase atrás do palco, fiquei ali, as pessoas ao meu redor dançavam, algumas bebiam, outras fumavam, não sabia como menores conseguiam entrar, uma garota á alguns metros de mim usavam o que eu poderia chamar facilmente de um pedaço de pano que mostrava tudo enquanto se esfregar num garoto alto, até um cego conseguiria ver que ele não tava afim, afiei minha visão tentando enchergar através da escuridão e luzes que saim do palco... LIAM?! A garota se esfregueva em Liam! Era ele eu tinha certeza! Seus olhos chegaram aos meus e eu resolvi sair dali, o melhor que eu tinha á fazer era ir embora, antes de sair da mutildão bati de frente com alguém, alguém não Liam! Bufei -
Eu: Sai da frente!
Liam: Que falta de educacão! Se continuar assim vou me apaixonar - mordi o lábio -
Eu: MELHOR VOLTAR PRA SUA LOIRA! - sim uma loira horrível com um paninho de couro preto que supostamente deveria cobrir aquele exoesqueleto que ela chama de corpo, Liam sorriu -
Liam:  Não me diga que está com ciúmes?!...
-----------------------------------

Hey meninas haha madruguei :p Tô prevendo que o Liam vai levar uns tapa -_- kkk bem é isso comentem e eu volto logo bju amo vocês ;3

Friends- Capítulo 11 ''Musa está em Londres!''

             

 

Harry on:
   
     Os dias estavam se passando rápido e a amizade de Niall e Musa estava cada vez mais forte, assim como meu namoro com Caroline. Nós estamos mais juntos, as fãs já estão se acostumando e em meio a tantos compromissos, nos mantemos juntos.
Para não ficarmos meio desnorteados com  os dias, já estamos no mês de outubro e apenas estamos descansando para mais um show a noite.
-Harry?- Carol chegou me pegando de surpresa
-Oi amor!- a beijei lentamente.
-Hum... Que saudade, honey.- me abraçou e nos sentamos nas cadeiras da varanda do hotel.- Hoje foi um dia muito cansativo pra mim, nossa!- ela disse respirando fundo e saiu de sua cadeira vindo em minha direção.
-É, tem estado bem puxados para nó...- ela se sentou em meu colo e pôs sua cabeça em meu pescoço.
-Que horas é seu show?- perguntou brincando com o colarinho da minha camiseta.
-Sete e meia.- ela olhou pro relógio.
-Poxa... Já são seis horas!- disse pasma.
-Já? Quer vir para a passagem de som?- perguntei feliz.
-Sei não...- disse com desgosto.- Seus amigos estarão...
-Para, eles pararam de ignorância com você! Então, por favor!- pedi
-Harry, eu só vou por você, okay?- concordei e sorri largo, fomos calmamente pro elevador e liguei para Paul que nos avisou que só estava nos esperando.
-Oi amore.-Louis disse e depois assim como todos os meninos, disseram um ''oi Carol'' ela devolveu o ''oi'' e os meninos continuaram a conversar.
-Niall, conversando muito com Musa?- concordou com a pergunta de Liam -Prevejo love.
-Acho que ela não gosta muito de mim, sabe? Não desse jeito.- disse pegando um copo com algo incolor, provavelmente água.- E eu também não estou morrendo de amores por ela.
-Nossa! Mas, pretende dar umas bitoquinhas?- rimos com os gesto de Louis com suas mãos (insinuando um beijo)
-Não, sei lá. Ela não parece ser desse... Tipo, sabe? Ela é muito legal e ela não ficaria com alguém que ela não amasse.- ele disse parecendo se recordar de algo
-Está certo Niall!- Carol disse como uma mãe orgulhosa
-Obrigada Carol.- disse sorridente.
-Niall, ela te disse algo do tipo?- Louis me olhou risonho
-Não e sim. Sei lá, temos dividido muitos segredos.- fechou os olhos assim que a música ambiente começou a tocar. -To com muito sono!- disse.
-Melhor acordar Niall, já chegamos.- Paul tirou a felicidade de Niall, mas só aumentou a minha. Era a primeira vez que Carol estaria nos vendo cantar.
-Vamos?- perguntei e ela assentiu entrelaçando nossos dedos.
-Harry, vamos logo!- Niall gritou e gargalhei junto com Carol.
                                                      [...]
         O show já estava na sua metade, quase no final. Todos já havíamos feito as trocas de roupas e estávamos cantando, estava na parte de Liam. Louis e Niall conversavam, até que Niall cochichou algo em seu ouvido, Louis riu e eles fixaram os olhos na plateia. Curioso, fui até lá.
-O que houve?-perguntei a Niall
-Olha, parece a Musa bem aqui na frente.- ele disse sorridente- Louis confirmou, depois disse que estamos loucos.- gargalhou, olhei pra frente e fiquei abestado, era realmente Musa. Musa está em Londres!


Oi gatinhas panditas! Como vão? Voltei! E pretendo voltar até de noite :) Amo vocês, espero que comentem! :*