Laser Light - 1ª Temporada - Capítulo 6 - Fanfic by Lary (:

Laser Light - 1ª Temporada - Capítulo 6 - Fanfic by Lary (:
Fico com ciúmes.
#Você On#
Max: Vai sair com ele com essa maquiagem toda? - Ergo meu olhar ao espelho, e noto que havia me esquecido da maquiagem.
Eu: Não está exagerada. - Digo sincera, olhando minha sombra bege, o pouco de lápis, nada de delineador, pouco rímel. - Só o batom está meio... Forte. 
Max: Hum... Mas assim eu fico com ciúmes. - Ele me abraça por trás, agarrando minha cintura e sussurra de um jeito diferente. Morde meu lóbulo e suas mãos escorregam um pouco mais para baixo. Eu fico imóvel, com os olhos arregalados, e ele nota o modo como meu corpo enrijeceu, me solta aos poucos. Esse tipo de abordagem aconteceu muito no nosso primeiro ano de namoro, até eu abrir o jogo e dizer que eu não me sentia pronta. Ele aceitou a decisão numa boa, disse que esperaria meu tempo. E então, ele começou a ser bem mais light depois disso, não pressiona, nem toca no assunto; deixou de ter as mãos inquietas e nós somos um casal feliz e sem sexo. Eu acho... 
Eu: O fato de eu não ser mais virgem, não muda o modo como sexo é algo apavorante pra mim. - Digo tropeçando nas palavras. - Talvez até mude. Pra pior. 
Max: Você teve uma experiência ruim. - Sussurra no meu ouvido. - Eu quero ter a chance de te mostrar o quanto isso é bom. Não precisa ser hoje, não precisa sem amanhã. Sei que você está machucada e apavorada, o que provavelmente vai te fazer ficar ainda mais insegura. Vou esperar seu tempo, eu prometi que iria. Mas saiba que... Eu estou muito ansioso para que você se sinta segura o suficiente e se entregue pra mim. - Assinto, durinha ainda. Morrendo de medo. Ele sorri e beija minha bochecha. - Não tenha medo. Não vou te machucar nem te forçar a nada. Nunca. - Me encolho um pouco, me viro e me aninho em seus braços, fechando os olhos e encostando a cabeça em teu peito. Fico um tempo ali, apenas em seus braços seguros e sentindo seu coração bater. Ele não era extremamente forte, e nem tinha tanquinho, seu corpo não era extremamente duro, nem extremamente flácido. Era apenas um cara normal, ao qual eu escolhi para ser meu e que me quis como dele. Suspiro e esfrego meu rosto em sua roupa, sentindo seu cheiro de shampoo, amaciante e... Max. - Amor, o que foi? - Ele ergueu meu rosto, quando notou que eu estava a beira das lágrimas.
Eu: Obrigada. - Sussurro e fico nas pontas dos pés, querendo alcançar sua boca. Ele precisa se inclinar um pouquinho pois, com meus 1,67m eu não conseguia alcançar seus 1,85m. Ele sempre sorria quando isso acontecia, o que me deixava nas nuvens, porque não tinha coisa mais gostosa do que alcançar a boca de Max enquanto ele sorria. Ele tinha um sorriso tão verdadeiro e... Iluminado. Minha boca estava tão acostumada com a dele, meus dedos estavam tão acostumados a se entrelaçarem nos cabelos levemente ondulados de sua nuca e enquanto sua língua invadia minha boca, ele ria baixo, porque eu sempre puxo ele pra um beijo, mas no fim, quem me beija é ele; meus olhos se fechavam automaticamente, meu corpo amolecia e meu mundo retardava. As mãos quentes dele, que seguravam minha cintura, me levavam aos céus, sem nem perceber. E ele sabia exatamente quando parar, quando meu corpo já havia ficado mole demais em seus braços, quando eu estava suspirando e me sentindo leve demais; ele parava, mas me segurava em seus braços até eu me recuperar do retardamento.
Max: Vamos? - Ele diz baixinho. Assinto, sorrindo e colocando uma mexa de cabelo atrás da orelha. Eu entro no carro de Max, um Logan preto, fico em silêncio todo o trajeto até o parque central. Max estaciona, eu olho pela janela, procurando Niall. - Amor, me promete uma coisa. - Ele segura meu rosto e me faz olhar pra ele. - Por qualquer coisa, qualquer coisa mesmo, por menor que seja, que esse cara fizer com você e você achar estranho; me ligue. E se algo estranho acontecer, grite. Grite bem alto. - Assinto, sorridente. - É sério, viu? - Ele tenta fingir que está bravo, mas sorri. - Pegou a chave? - Mostro a chave do apartamento dele a ele. O selo.
Eu: Boa noite. Boa sorte nesse seu trabalho. - Max está tendo que fazer horas extras extraordinárias. Ele trabalha numa empresa de publicidade e anda tendo muito trabalho.
Max: Boa noite. Cuidado...
Eu: O mesmo pra você. - E saio. Atravesso a rua e procuro por Niall no parque. Caminho pelo parque apertando o celular dele em minha mão, quando estou prestes a ligar para ele, sinto alguém agarrando meu braço, me debato e ameaço gritar. Mas noto que é Niall. - Qual o seu problema?! - Digo histérica. - Por que não dá algum sinal de que está chegando?!
Niall: Nossa, não queria te assustar. - Ele pisca, meio perdido. 
#Niall On#
 O que aconteceu com a menininha doce de ontem? Cadê aquele olhar arregalado e brilhante? 
Ela suspira e me estende meu aparelho de celular, e eu devolvo o dela. Depois, ela fica me olhando, esperando que eu diga alguma coisa, e eu me pergunto o que ela quer que eu diga, algo dentro de mim fica inquieto e eu sinto aquele nojo de vítimas voltar com toda a força. 
Eu: Vou te levar pra casa. Não tenho a noite toda. - Cuspo as palavras rispidamente. O olhar dela fica perdido, e seu rosto se torna um ponto de interrogação.
Ela: Se vai te atrapalhar tanto, pode deixar que eu vou sozinha. - Devolve no mesmo tom. 
Eu: Ótimo.
Ela: Ótimo! - Dá as costas e vai saindo. 
Toddy: Onde ela vai? - Toddy chega correndo. Ele esteve comigo hoje o dia todo. Não é dia de trabalho, mas eu gostava de passar o tempo livre com ele. E, quando o assunto é FBI, não tem dia de trabalho e dia de descanso, se Victor me ligasse a uma da manhã de um domingo, eu teria que sair correndo, de onde estivesse para atender as necessidades da lei. 
Eu: Pra casa.
Toddy: Mas a gente não ia levar ela? - Ele para ao meu lado. 
Eu: Ela não quer.
Toddy: Porra, são oito e meia de domingo, o horário de pico para crimes. Você não vai deixar ela ir embora sozinha... - Adiciona suavemente. 
Eu: Você tá afim dela e eu que tenho que fazer papel de bobo? E outra: Ela tem namorado. Já te disse isso. - Toddy abre um sorriso torto.
Toddy: Eu não sou ciumento. - Eu tive que rir. Não aguentei.
Eu: Eu vou lá. Mas se ela continuar me dando patada, não me responsabilizo por meus atos. 
Toddy: Tudo bem, eu escondo sua arma. - Diz divertido enquanto eu caminhava na direção da sombra do corpo dela, pois era tudo o que dava pra gente ver. - Lamento dizer, mas você não vai alcançar ela assim. Parece que as pernas dela são compridas. - Ele diz ironicamente.
 Rolo os olhos e começo a correr.
Continua...
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Ooooooooooie!
Como vão? Espero que bem...
Como foi o domingo de vocês? hahaha
Bem, capítulo diário ai haha, olha, fiquei muito feliz que estejam comentando. u.u
Bem gente, é isso.
Beeeijos :***
- Lary





Laser Light - 1ª Temporada - Capítulo 5 - Fanfic by Lary (:

Laser Light - 1ª Temporada - Capítulo 5 - Fanfic by Lary (:

Sem entender. 
 No início, meu sono é muito pesado e eu não sonho. Mas depois, meus pesadelos começam. E eu sonho por boa parte do dia e da noite, com a pior semana da minha vida. Mas no final das contas, eu acabo dormindo feito uma pedra. Estava tão cansada...
 Quando eu acordo, toco o lugar ao meu lado, esperando encontrar Max, mas meus dedos só encontram o lençol frio. Abro meus olhos e me sento na cama, com medo de estar sozinha, dormindo e vulnerável. Me agarro ao edredom com força.
Eu: Max? - Chamo com a voz rouca de tanto dormir, tremendo. - Max?! - Chamo mais alto.
Max: Oi amor. - Ele diz entrando no quarto. - Bom dia... - Olha o relógio. - Boa noite. - Corrige.
Eu: Noite?
Max: São dezoito e quinze. Boa noite, não é? - Pisco várias vezes o olhando.
Eu: Eu dormi tudo isso? - Mais de vinte e quatro horas, pois fui dormir ontem as quatro da tarde.
Max: Ficou cinco dias sem dormir direito. Super normal...
Eu: Mas eu... - Começo a falar e paro.
Max: Você...?
Eu: Tenho que tomar banho. - Me levanto.
Max: Hanna arrumou suas roupas no meu guarda roupas... - Ele diz distraído, enquanto mexia no seu celular. Eu fico olhando para ele, sem saber direito se ele estava evitando falar sobre o que aconteceu comigo para não me constranger ou porque não se importava com o fato de que a namorada passou cinco dias com um maníaco. Pego uma troca de roupa, uma toalha e vou para o banheiro desejando que seja a primeira opção. Tomo um longo banho, lavando meus cabelos e meu corpo todo com cuidado. Não deixo de notar que estou dolorida em lugares que eu nem sabia que dava para sentir... Ao sair, me seco e me enrolo na toalha, pego as pílulas que me deram pra tomar e tomo uma. São antidepressivos. Engulo o comprimido olhando meu reflexo no espelho, mexo nos meus cabelos cacheados, achando que o erro estava neles, que era por conta deles que eu não estava me sentindo bonita.
Mas não é...
 Hanna trouxe meus kits de maquiagem e os colocou no armário do banheiro de Max, eu os pego e capricho na maquiagem, passo até um batom vinho, que fica em contraste com minha pele morena. Analiso meu reflexo e ainda não consigo me sentir bonita... Tento sorrir, fazer careta, ficar séria e mexer novamente nos meus cabelos.
 Mas ainda não...
 Suspiro emburrada e me visto. Uma troca simples, calça jeans, camiseta e meias. Saio do banheiro deslizando no piso branco de Max, me jogo na sua cama e suspiro, olhando para a televisão, não me sentindo com vontade de nada. Só queria dormir.
Max: Vem comer? - Ele põe a cabeça na porta do quarto.
Eu: Comer o que?
Max: Macarrão com dois molhos e bife empanado. - Faço careta e meu estomago capota.
Eu: Não quero.
Max: Você precisa comer. E a propósito... Você está linda. - Ele sorriu, depois cerrou o cenho. - Vai sair?
Eu: N-Não. - Gaguejo sem entender o porquê.
Max: Vem comer comigo? - Diz baixinho. Suspiro e assinto, me levantando. Ele sorri e sai, eu vou atrás dele, fazendo careta para andar, me sentindo dolorida e ardendo. Me sento com Max para comer, fico fuçando no meu prato por muito tempo e apenas belisco o bife. Max conversa comigo sobre algo que eu nem estou prestando atenção, acho que é sobre cachorros. Uma musiquinha começa a tocar, eu olho para Max que me observa esperando algo. - Não vai atender? - Diz baixinho. Olho para onde a musiquinha vinha: O celular de Niall. Na tela, meu nome está exibido. Ah, claro, ele está me ligando do meu celular para o dele para falar comigo.
Que confusão...
Eu: Com licença. - Peço a Max e me levanto, vou ao corredor e atendo a ligação:
 Eu: Oi. - Digo baixo.
#Niall On#
Eu: Oi. - Fico meio decepcionado por ela não me chamar de anjo e nem estar toda eufórica ao falar comigo como antes. Não sei porque isso me decepciona. Mas acontece... - E ai? - Como continuar essa conversa? - Tá... Melhor?
Ela: Ah sim. Bem... - Ela parece pensar um pouquinho. - É... Acho que sim. - Ela afirma. Por que vacilou tanto para dizer que está bem?
Eu: Então... É que eu preciso do meu celular.
Ela: Claro. - Diz simplesmente. Porra, cadê aquela voz de criança que ganha doce? 
Eu: Você pode sair agora? Me encontrar em algum lugar...
Ela: Só me dizer onde.
Eu: Conhece o bar Moon's?
Ela: Um bar? - Ela murmura. Penso um pouco. Nunca pensei que uma garota poderia não gostar de um barzinho. Por que com ela é tão difícil?
Eu: No Central Park está bom? - Tento fazer com que minha voz não saia tão rígida. Acho que eu falho. Ela fica em silêncio por um tempo, ouço ela falando com alguém e uma voz grave, mas suave responde a ela com carinho.
Ela: Max está saindo e não pode me acompanhar. Eu sinto muito.
Eu: Max?
Ela: Meu namorado. - Ah, é mesmo.
Eu: Eu posso te levar pra casa depois. - Aquilo sai tão rápido e sem controle da minha boca que quase me faz engasgar. Ela fica um tempo em silêncio.
Ela: Tudo bem. As oito. Tchau. - E desliga.
 O relógio marca sete e quinze, e eu vou para o meu quarto colocar uma roupa decente.
Sem entender o porquê da aceleração dos meus batimentos cardíacos nem a agitação no meu estômago.
Continua... 
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Oooooooieeee!
Lary says good night! o/
Gente, meu PC... Nem acredito. Agora vai.
Perdoem a Lary por isso? :c
Se é que tem gente lendo essa fanfic...
Mas enfim.
Amo vocês.
Amanhã eu volto. É uma promessa.
Como estão? Vão passar de ano? hahahaha'
Meu face aqui pra quem quer.
Regras são: Curtiu minha foto, curto a sua. Simples assim :D
Milhões de beijos :*
Lary que ama vocês e vai responder a todos os comentários <3

Recadinho da Meli

Oi gente, mil desculpas por estar demorando tanto pra postar, pensem em uma pessoa cheia de trabalhos, eu tinha tudo pra postar o trailer ontem, tanto é que eu postei minha fic do Justin ontem, aí quando eu fui ver, o trailer estava sem áudio e eu já tinha excluído o projeto, resumindo, estou tendo que fazer tudo de novo. Eu tirei um tempinho pra aparecer aqui porque estou com um trabalho de artes pra entregar amanhã e tenho mais dois trabalhos para fazer, fora o fórum Estudantil que eu ainda tenho que apresentar o projeto concluído, tá corrido. Eu prometo que eu venho no fim de semana, eu não vou conseguir postar a fic do Justin hoje e não sei se vou conseguir amanhã também, mas venho aqui no blog sábado (juro de dedinho), bom, eu vou estar nas minhas redes sociais hoje mas provavelmente eu só vou ter tempo de responder mais tarde porque agora vou fazer os meus trabalhos, mas mesmo assim, queria agradecer a quem está lendo minha fic com o Justin e quem me manda perguntas no ask e me segue no twitter.

É isso gente, um beijão pra todas vocês e eu amo vocês! Desculpem mesmo.

Twitter
Ask
Fanfic Justin

Melina.

My Love is on the Radio -Parte 3 "Despertou algo"

                      



-O pior é que eu não sei se ela é realmente madura ou se ela finge. -bateu na mesa e ri baixinho.
-Ela é bem bonita, não é gostosona, é normal. Mas as coxas dela! -Liam disse e Zayn riu.
-E ela despertou algo em mim... -respirou fundo.
-Ereção? -Liam brincou e Zayn tacou-lhe uma banana.
-Não, cara! Na boa... Ela é muito esperta. -pareceu pensar. -Gosto de garotas difíceis mas ela... Ela parece ser um desafio imenso. -sorri e entrei na cozinha.
-Bom dia! -dei um leve sorriso e peguei uma fruta.
-Bom dia! Quer dizer que você tem quinze anos? -Liam soltou e recebeu um olhar feroz de Zayn, sussurrou um "desculpa" para ele e ri.
-Quer dizer que falou de mim? - o olhei por cima dos ombros enquanto pegava um copo.
-Sim, algum problema.  - segura minha cintura com suas duas mãos.
-Problema nenhum, Malik. -sorri amarelo e enchi o copo com o suco de laranja. -Pode tirar suas mãos da minha cintura?
-Te deixam nervosa? -vire para ele.
-Simplesmente não quero alta intimidade. -sorri rapidamente e tirei suas mãos.
-Bom dia, Zayn! -Camila se pendurou no cangote dele e as outras meninas vieram tagarelando. Saí da cozinha e fui para o quintal, com certeza Drake estaria chegando e falando nele.
-Bom dia, (Seunome)! -abriu os braços vindo em minha direção e nos abraçamos rapidamente.
-Vamos agora? -concordou
-Só dez minutinhos pras meninas tomarem café, hoje teremos um dia duro! -concordei
-Hey, Drake! -Liam veio abraçando-o de um jeito "másculo" e eu ri.
-Cuidou bem das meninas? -olhou pra mim com um olhar malicioso
-Digamos que (seunome) teve cuidados extras. -piscou e revirei os olhos, logo Zayn chegou passando o braço por meus ombros, Drake semicerrou os olhos para Zayn e o mediu com olhar de um jeito obscuro.
-Fala aê, Drake! -acenou com a cabeça e olhei pra Zayn com um olhar de "Fala sério?"
-A gente conversa lá em casa. -Drake estreitou o olhar para Zayn e entrou na casa.
-Opa! -Liam sorriu e eu revirei os olhos
-O que? -tirei o braço de Zayn. -O que houve com Drake?
-Acontece que seu amiguinho aí indiretou  umas para Drake e você fazia parte dessas indiretas. -pisquei e Zayn parecia tentar entender.
-Basicamente eu disse que você a beijou. - concordou de forma tranquila.
-De boa. -passou seu nariz em meu rosto e saí dali.
                          [...]
-Tchauzinho Trevor! -beijei seu rosto e recebi um carinho gostoso em meu cabelo.
-Obrigada pela visita! Minha casa estará sem aberta pra você. -sorri largo.
-Tchau meninos! -acenei para os cinco que disseram um tchauzinho.
-Vai ir sem me dar um abraço? -assim que dei as costas Zayn disse e as meninas me olharam torto.
-Tchau, Zayn. -dei um sorriso de canto e dei as costas.
-Vocês não querem ir no shopping com a gente? -Liam soltou de forma cúmplice, respirei fundo e olhei para Drake que viu  as meninas aguçadas.
-Temos treino... -Drake disse com o pé atrás.
-Por favor, Drake! -Ágata pediu
-Duas horas, vou ficar aqui com Trevor. -me amedrontei com o fato de ficar por mais tempo perto de Zayn, recebi um olhar travesso dele e apenas o ignorei.

-A melhor coisa é como a mãe do Zayn o chama! -os olhos de Louis brilharam, pronto para zoar o amigo.
-Conta! -pedi já prendendo o riso.
-Louis! -Zayn o repreendeu.
-Sunshine! -afinou a voz e todos sentados no banco riram, inclusive eu.
-Que lindo, Sunshine! -retruquei o aperto na bochecha que ele fez há quinze minutos atrás
-É! -disse com raiva
-Para Zayn! Não estraga! -me emburrei e do nada todos os meninos desapareceram, devem ter ido buscar as meninas dentro da loja.
-Então está gostando? -concordei
-Você é uma pessoa legal. -ri
-Você também é. -olhou pro lado e por um meio segundo vi a insegurança em seu olhar, colei meus lábios com o dele rapidamente. -Quando você vai embora? -disse que em menos de um mês. -Topa uma amizade-colorida?
-Sério mesmo que está me perguntando isso na cara dura?
-Quer que eu ajoelhe? Ajoelho. -dois segundos já o vi de joelhos e milhares de fotógrafos tirando fotos. -Aceita ser minha amiga-colorida?
-Você não existe! -disse sem graça.
-O melhor é que não tem como você não aceitar. -neguei
-Tem sim, não. -o ajudei a levantar e ri de sua reação.
-Eu não desisto fácil. -admitiu e roubou um selinho meu, me mantive séria. -Não queria? -soltei um riso. -Palhaça! -rimos e ele me puxou pela cintura com os vários flashes em nosso rosto, saímos do shopping sem falar a ninguém

Oooooi meninas! Tudo bom? Mais uma vez estou aqui postando o/ Bem, obrigada pelos comentssss! Foram 6! Uhuuul! Vocês são maravilhosas, na boa! Obrigada! :) Aqui vai algumas redes sociais minhas, amo vocês! E por favor, comentem! :*
Ask: https://www.ask.fm/vick2501
Blog: https://www.miniimaginefanfic.blogspot.com
Twitter: https://www.twitter.com/realblogvickmp
Twitter²: https://www.twitter.com/cariocavivi


Recado da Lary - Sobre Laser Light

Ooooi gente!
Como vocês estão? Espero que bem...
Viram que eu sumi? Então gente, perdão... Eu prometi que não iria sumir... Mas olha, acontece que meu PC tá puro vírus. Muuuuuuito lerdo. Me perdoem OK? E eu to enrolando pra levar ele pra formatar, porque tô lotada de provas e talz... Tô postando pelo celular.
Desculpem?
Não esqueci daqui não viu?
Espero poder voltar logo.
Vocês me perdoam? 😢
Espero que ao menos me entendam.
Volto em breve. Prometo.
Mil beijinhos 😊
Até breve
Lary X 😄

Sinopse - Strong

Eu ainda não vou colocar a capa aqui porque eu quero fazer um suspense haha, mas aqui está, como prometido a sinopse escrita de Strong que é a fanfic que eu vou postar e ela é com o Harry, estou ansiosa por isso! Vamos lá:

''E se toda a sua vida passasse diante de seus olhos? E se de uma hora para a outra você perdesse a sensação de liberdade? E se você perdesse o dom de andar? Tudo havia acontecido de maneira trágica e rápida, ele estava preso em uma cadeira de rodas, temporariamente, mas era preciso perseverar e ele não tinha capacidade para enfrentar isso sozinho. Os erros que cometemos refletem o que vamos sofrer no futuro, Harry Styles não havia pensado nas consequências antes de agir de maneira irresponsável, agora era tarde demais para arrependimentos, agora era tarde demais para chorar algo que já havia acontecido, ele estava preso à uma situação que ele mesmo tinha provocado. Enfrentar e superar, era isso que era preciso. Seria difícil, preso à uma cadeira de rodas e com o coração completamente fechado para os sentimentos, essa era a vida de Harry Styles nos últimos tempos.''

É isso, espero que tenham gostado da sinopse, e pra quem está lendo minha fic com o Justin no Social Spirit eu acabei de postar um novo capítulo, então quem quiser, clique aqui.  Bom, é isso, amanhã tem o trailer, e obrigado por terem me recebido bem aqui no blog, estou muito feliz!

Melina

Olá!

Olá, eu me chamo Melina (pode chamar de Meli) e eu sou a nova postadora do blog. Vou explicar melhor, sou amiga da Mari e ela começou a ler minha fic e gostou então ela me chamou para postar aqui, eu como não sou louca de recusar, aceitei. Gente ela pediu pra avisar que não conseguiu aparecer por aqui, eu entendo, o PC dela está ruim. Bom, eu to super animada de começar a postar aqui, eu sou Directioner, Belieber e Selenator. Atualmente escrevo uma fanfic com o Justin no Social Spirit ela se chama Let Her Go e se alguma de vocês além de Directioner é Belieber e quiser ler é só clicar aqui que vai ser muito bem vinda como minha nova leitora. Bom, eu vim aqui dizer que irei postar uma fanfic aqui e ela vai ser com o Harry e eu to amando a ideia dela. Eu vou postar a sinopse escrita e a capa mais tarde e o trailer amanhã porque eu acho que não vai ficar pronto até a hora de postar a sinopse escrita. Bom, eu acho que é isso, quem quiser olhar o meu twitter (eu tinha um, desativei e agora com a fic tive que criar outro então ele é novo) é só clicar aqui (sigo todos de volta) e se quiser me fazer alguma pergunta no ask é só clicar aqui, é isso e até mais tarde! Obs: Assim que a Mari puder ela aprece para explicar melhor isso.